Qual a diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico?

Qual a diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico?

Por Luiza Matos

especialista em Design

Publicado em 11 de Janeiro de 2022 às 19:19

Nos últimos artigos publicados aqui no blog da Mazukim, você pôde conhecer um pouco mais sobre os parâmetros e as estratégias do marketing digital, mais especificamente, os tipos de tráfego que existem.

Tráfego online é o nome dado ao conjunto de visitas dentro de um site, blog, e-commerce, app ou qualquer plataforma digital. Esse tráfego pode vir de maneira espontânea, nesse caso chamado de tráfego orgânico, ou pode ser adquirido através de investimento financeiro, o chamado tráfego pago.

Quer saber mais sobre cada um dos tipos de tráfego? Confira o artigo que preparamos sobre o que é e como funciona o tráfego orgânico e entenda como funciona o tráfego pago.

Mas se depois de ler ambos os textos você ainda estiver em dúvida sobre qual é a diferença entre o tráfego pago e orgânico e qual melhor se adapta ao seu negócio, basta continuar lendo esse artigo que nós te explicamos tudo!

O que é tráfego pago?

Tráfego pago se refere ao movimento de usuários que são direcionados até um site por meio de anúncios publicitários em plataformas específicas. Ao contrário do tráfego orgânico, que não necessita especificamente de investimento, o tráfego pago depende de recursos monetários para entrar no ar.

Atualmente, a ferramenta de tráfego pago mais conhecida e utilizada é o Google Ads. Nela, você pode criar anúncios dentro da rede de busca do Google, além de outras redes do Google, a fim de atrair movimento de usuários até o seu site e com isto ter vendas e gerar leads.

Porém, para ter um anúncio online dentro do Google Ads é importante ficar sempre de olho no investimento financeiro que fará dentro da plataforma. Isso porque, uma vez que não haja dinheiro para investimento, o anúncio sairá do ar.

O que é tráfego orgânico?

Tráfego orgânico são todas aquelas visitas que seu site recebe de maneira espontânea, sem o uso de anúncios pagos (anúncios patrocinados). Geralmente o tráfego orgânico tem como origem os mecanismos de busca já conhecidos, como Google e Bing.

Diferente do tráfego pago, o tráfego orgânico não envolve nenhum custo direto. Um artigo de blog, por exemplo, uma conhecida estratégia para conquistar acessos orgânicos, pode levar um tempo para ser produzido e até mesmo custar dinheiro, porém seus resultados serão muito mais duradouros do que um anúncio, que só funciona enquanto o mesmo estiver sendo pago.

Por isso, já a alguns anos, estamos vendo um grande interesse em produzir conteúdo, seja em blog, canal no youtube, tik tok, dentre outros. Uma vez que quanto mais conteúdo se gera e se direciona para seu site, maior tende a ser a relevância de sua plataforma para os mecanismos de busca.

Tráfego pago x tráfego orgânico: Qual é melhor?

Até hoje, muito se discute sobre qual a melhor estratégia, o tráfego orgânico ou o tráfego pago. Porém, o que podemos afirmar é que cada um possui suas vantagens e desvantagens. Em todos os casos, o importante é analisar as características de ambas as opções e escolher o que melhor se encaixa nas necessidades do seu negócio e se possível faça ambos, pois lhe garanto, é o melhor caminho, contudo se não houver espaço hoje para isto, vamos continuar conversando até entendermos qual é o ideal para o seu negócio agora.

O tráfego pago, por exemplo, possui a vantagem de gerar resultados com muito mais agilidade e facilidade, existe a possibilidade de ativar agora o seu anúncio e agora mesmo você já começar a ter vendas e/ou ter leads. Entretanto, o tráfego orgânico pode ser conquistado de maneira gratuita, o que é um grande feito para a empresa que poderá economizar uma boa quantia nesse campo, com a principal diferença de que precisa de tempo para ganhar relevância.

Para conseguir tomar a decisão de qual tipo de tráfego utilizar, é preciso analisar a situação a longo prazo desde o ínicio. O tráfego pago, se aplicado de maneira adequada, tem o potencial de alavancar as vendas de uma empresa já nas primeiras semanas ou horas em que estiver no ar. O tráfego orgânico, por outro lado, leva tempo e planejamento para surtir efeito, porém seus resultados são duradouros e consideravelmente mais baratos.

Vale ressaltar também que você não precisa optar entre uma e outra. Essas estratégias, se aplicadas de forma correta, podem complementar uma à outra.

Como melhorar seu tráfego pago?

O tráfego pago, diferente do orgânico, não considera questões como a estrutura do site ou a qualidade do conteúdo disposto para funcionar. Ainda assim, para obter bons resultados, é importante que o seu site tenha uma boa página de destino e que seus produtos possuam coesão com aquilo anunciado, assim como comentado em nosso artigo sobre estratégias para melhorar seu índice de qualidade no Google Ads.

Se um usuário, ao entrar no seu site não ficar contente com o que encontrar, ele irá sair da página sem realizar nenhum tipo de conversão e o investimento que você colocou naquele clique será desperdiçado.

Por isso, existem alguns cuidados com seu site que você pode tomar para melhorar o tráfego pago. Confira:

  • Páginas esteticamente agradáveis e coerentes com seu produto;

  • Ser responsivo (se adaptar independente do dispositivo que o usuário estiver usando para acessá-lo);

  • De fácil leitura e assimilação visual;

  • Possuir as palavras-chave contidas no anúncio;

  • Ser programado de acordo com o público-alvo dos anúncios.

Como melhorar seu tráfego orgânico?

O tráfego orgânico por outro lado, funciona através da aplicação de outro tipo de estratégia, o SEO (Search Engine Optimization). Essa é um conjunto de técnicas utilizada para otimizar sites de acordo com os algoritmos do Google.

O Google possui uma série de requisitos que determinam a qualidade de um site. O objetivo do SEO é fazer com que o site em questão atinja o máximo desses requisitos, para que o algoritmo da plataforma entenda que aquele é um conteúdo relevante a passe a recomendá-lo para seus usuários.

Porém, até que o Google consiga fazer essa identificação e passe a promover seu site, podem se passar alguns meses. Por isso, se você optar por investir em tráfego orgânico você já deve ter em mente que os resultados não serão imediatos.

Conclusão

É muito comum os empreendedores que desejam conquistar a tão sonhada presença online e construir um relacionamento saudável com seus clientes, se depararem com o dilema tráfego pago x tráfego orgânico.

Neste artigo, você pôde entender um pouco mais sobre cada uma dessas estratégias e como elas funcionam. Além de compreender que não existe essa história de uma ser melhor do que a outra, o que acontece são ferramentas que são mais efetivas para determinados tipos de empresa.

Além disso, você não precisa optar por apenas um tipo de tráfego. No cenário ideal, um deve complementar o outro e garantir acessos saudáveis para o site da sua empresa.

E caso necessite de uma agência especializada em gestão de tráfego pago e orgânico, conte conosco. Basta acessar nosso site www.mazukim.com.br e conversar com um de nossos hunters.

Gostou do conteúdo? Fique ligado em nossas redes sociais e aprenda muito mais sobre o mundo do marketing digital!

Siga o Instagram da Mazukim

Curta nossa página no Facebook

Conecte-se com nosso Linkedin

Siga o Tiktok da Mazukim

Inscreva-se no nosso canal do Youtube

Consuma Mais Conteúdo de Marketing Digital


Minha Loja Virtual Não Vende. O Quê Devo Fazer?

Coronavírus: Como o Coronavírus pode Influenciar o Marketing do Meu Negócio?

Correspondência de Palavra Chave no Google: Entenda Como Funciona e Sua Importância!

Quer ter o mesmo resultado que o nosso blog?
Comece a criar conteúdo com a Mazukim Agora!

Quero Fazer uma Avaliação!