Saiba Como Aparecer no Google Sem Pagar Nada. Ei Google, Eu Existo!

Saiba Como Aparecer no Google Sem Pagar Nada. Ei Google, Eu Existo!

Por Danilo Mazuquin

especialista em Midias de Busca

Publicado em 09 de Março de 2019 às 14:56 | Atualizado em 04 de Abril de 2020 ás 17:32

Como Funciona o Ranqueamento Orgânico no Buscador do Google, Também Conhecido como SEO?

Sempre que alguém lhe perguntar algo como: “...Esse ranqueamento no Google, como ele faz para saber quem deve aparecer em primeiro, segundo, terceiro, etc?...” Responda sempre de forma simples e objetiva: O buscador do Google avalia a usabilidade do usuário no site, relevância da pesquisa com o que tem no contexto do site e a popularidade do site.

A grosso modo a melhor explicação que encontro é a que dispus acima, de forma clara e objetiva conseguimos dizer que o site deve ser criado pensando no usuário, fácil de navegar, adaptável ao dispositivo em que ele está utilizando, ter coesão entre a palavra chave que ele (usuário) digitou na busca e o que está escrito no site (textos, vídeos, infográficos, dentre outros conteúdos) e por fim a popularidade ou seja a quantidade de acessos (tráfego) que o site possui proveniente de outros sites. Então as páginas que melhor preencherem as variáveis citadas acima irão aparecer em melhores posições no resultado de pesquisa do Google.

>> Saiba agora a diferença entre anúncio pago e orgânico no Google


Como Faço Para Meu Site Aparecer no Google?


A primeira lição que devemos aprender é que o Google se apoia em centenas de critérios para definir quais conteúdos irão preencher seus espaços como resultado de uma busca. Mais acima quando expomos uma das premissas para que tenhamos páginas em posições privilegiadas, citamos: “...usabilidade do usuário no site...”; e para o motor de busca do Google entender que o site tem uma boa usabilidade a nível usuário, é preciso suprir uma série de critérios, tais como:

  • Não passar de 3 camadas para que o usuário possa chegar em seu objetivo;
  • Os textos e objetos nas páginas devem ser legíveis e com facilidade para o usuário clicar ao estar navegando por dispositivos móveis;
  • É necesário otimizar o tempo de carregamento de página, dentre diversos outros critérios.




As páginas que obtém as maiores pontuações dentre os critérios de: Usabilidade, Relevância e Popularidade aparecem nas posições mais privilegiadas do buscador, sendo que meu objetivo aqui não será expor todos os critérios, mas sim apenas alguns, os mais populares, aqueles em que você satisfazendo, sem dúvidas impactará em seus resultados. Super válido citar também que nós iremos dividir nossos esforços para aparecer no Google em dois trabalhos distintos, sendo estes:

1º Técnico (Otimização organizacional das páginas de um site);

Muitos resumem ranqueamento orgânico em SEO, sigla para search engine optimization ou otimização de mecanismo de busca. O SEO é fundamental para que tenhamos páginas em posições privilegiadas como resultado de pesquisa no Google, contudo além do SEO, temos ainda mais "trabalho" a ser feito, conforme será dito mais adiante.

2º Tático (Definição de abordagens táticas desde levantamento e análise de concorrência, geração de tráfego por canais de alta relevância, geração de conteúdo, dentre outros).

Satisfazendo Alguns Critérios Para Aparecer no Google:


1º Título da Página:

Ter um título bem estruturado é fundamental para que se tenha um bom ranqueamento orgânico. Imaginando que você deseje aparecer com o termo de pesquisa: eletricista residencial, então ter esta palavra de forma literal no título é muito importante, veja um exemplo:

Eletricista Residencial Com Muita Experiência é Aqui

No exemplo citado acima as palavras eletricista e residencial são dispostas e isto ajudará em seu ranqueamento! Para incrementar em seu site basta colocar entre as tags < head >< /head >, exemplo:

< head >
< title >Eletricista Residencial Com Muita Experiência é Aqui< /title >
< /head >



2º Meta Tag Keywords:

A keywords foi uma tag muito relevante para o motor de busca do Google entender sobre o que uma página específica tratava e quando ele, motor de busca, deveria exibir suas páginas como resultado de uma pesquisa. Veja um exemplo aplicado abaixo:

< head >
< title >Eletricista Residencial Com Muita Experiência é Aqui< /title >
< meta name=”keywords” content=”palavra chave 1, palavra chave 2, ...” >
< /head >


Esta tag serve justamente para que você escreva com quais palavras deseja que sua página apareça ao usuário digita-las no buscador do Google. De alguns anos para cá, esta tag perdeu muita relevância como critério do Google, muitos da indústria de busca dizem inclusive que já não serve mais como critério do Google, entretanto, como o Google nunca divulgou se ainda a utiliza ou não, assim como nenhum teste feito comprovou que efetivamente ela já não é mais utilizada, então eu ainda a utilizo e também lhe aconselho a utilizar.



3º Meta Tag Description:

A meta tag description permite com que coloquemos uma descrição para cada página, onde esta descrição poderá aparecer no buscador do Google. Veja um exemplo da meta tag aplicada:

< head >
< title >Eletricista Residencial Com Muita Experiência é Aqui< /title >
< meta name=”keywords” content=”palavra chave 1, palavra chave 2, ...” >
< meta name="description" content="Nós da Elétrica Alegria somos especialistas em elétrica residencial e predial. Atuamos em todo o estado de São Paulo com prontidão e excelência. Precisou de Eletricista residencial ou predial, conte conosco!" / >
< /head >


A grande relevância de utilizar esta meta tag é que podemos fazer com que nosso texto seja persuasivo, fazendo com que se destaque dos nossos concorrentes nos resultados de pesquisa do Google, com isto gerando o clique do usuário. Quanto menos exibições de nossos resultados precisarmos para termos 1 clique, melhor será nossa CTR (taxa de cliques), logo o Google entende que nosso conteúdo é relevante, ajudando em nosso ranqueamento.


Fica a Dica: A palavra chave em que você deseja aparecer no ranqueamento orgânico do Google, a escreva de forma literal em seu title, keyword e description. Escreva textos que tenham sentido, ou seja não se pode simplesmente escrever “qualquer coisa” e apenas dispor a palavra chave em que deseja ter bom ranqueamento, se deve gerar conteúdo de qualidade, lembre-se sempre disto! O Google assim como seu consumidor irá entrar em seu site e irá ler seu conteúdo, logo apresente algo de qualidade.


4º Conteúdo (Contexto do Site):

Essa parte MERECE SER ESCRITA EM CAIXA ALTA, pois é muito importante!!!

O conteúdo que você escreve nas páginas de seu site deve ser coerente ao público que irá consumi-lo, logo atente-se as palavras as quais você escolhe para explicar sobre um tema, se estas também são utilizadas pela sua audiência. Busque trazer formatos distintos para seu público consumir seu conteúdo, ou seja, alimente suas páginas além de textos, com infográficos, vídeos e imagens.

O melhor raciocínio que você pode ter para produzir os conteúdos das páginas de seu site é pensar unicamente em seu público, esquecendo completamente do Google, pois a cada dia o Google otimiza seus algoritmos para "pensar" e "agir" da mesma forma que o seu público.

Outra Dica: Insira botões de compartilhamento em suas páginas, pois se o seu conteúdo é rico e coeso com sua audiência, então seu público tende a querer compartilhar. Desta maneira ajudando muito a aumentar a popularidade da sua página!


5º Conteúdo (H1):

Para que o motor de busca do Google entenda que uma frase dentro do código do site é um título, então devemos utilizar a tag < h1 >. É muito importante que você escreva títulos com os termos aos quais você quer ser ranqueado no Google, mas lembre-se sempre que tudo que escrever deve fazer sentido ao seu público.


Exemplo de aplicação:
< head >
< title >Eletricista Residencial Com Muita Experiência é Aqui< /title >
< meta name=”keywords” content=”palavra chave 1, palavra chave 2, ...” >
< meta name="description" content="Nós da Elétrica Alegria somos especialistas em elétrica residencial e predial. Atuamos em todo o estado de São Paulo com prontidão e excelência. Precisou de Eletricista residencial ou predial, conte conosco!" / >
< /head >
< body >
< h1 >Eletricista Residencial< /h1 >
< /body >



6º Conteúdo (H2):

A tag < h2 > tem a função muito parecida com a tag < h1 >, tendo como única diferença que ela é utilizda para indicar subtítulo. Exemplo de aplicação:

< head >
< title >Eletricista Residencial Com Muita Experiência é Aqui< /title >
< meta name=”keywords” content=”palavra chave 1, palavra chave 2, ...” >
< meta name="description" content="Nós da Elétrica Alegria somos especialistas em elétrica residencial e predial. Atuamos em todo o estado de São Paulo com prontidão e excelência. Precisou de Eletricista residencial ou predial, conte conosco!" / >
< /head >
< body >
< h1 >Eletricista Residencial< /h1 >
< h2 >Confira Todos os Bairros que Nossos Eletricistas Atendem< /h2 >
< /body >


7º Conteúdo (STRONG):

Durante o processo de escrita das páginas de nosso site, em determinados momentos queremos dar ênfase em algumas palavras e logo a colocamos em negrito. Dentro do html a tag negrito é < strong > Palavra < /strong >, esta tag além de chamar a atenção do leitor, também é utilizada pelo Google para identificar termos aos quais ele deve usar como palavra chave de seu conteúdo no momento de exibir o resultado de uma pesquisa, logo então nas palavras chave que desejar usar para ranqueamento no buscador do Google, deixe-as em negrito, utilizando a tag strong.

8º Conteúdo (IMAGENS):

No buscador do Google nós temos uma guia somente para imagens. Para que o Google possa saber do que se trata aquela imagem que você dispôs em sua página é fundamental que você “diga” a ele do que se trata e para dizer, basta inserir na sintaxe de inserção de imagem a tag ALT e também a TITLE. Veja abaixo um exemplo:

< img src=”eletricista-residencial.jpg” title=”Eletricista Residencial” alt=”eletricista residencial” >

A tag title informa ao usuário (ao ficar com o cursor do mouse parado sobre a imagem) o título da imagem e a tag alt informa ao Google do que se trata esta imagem. Observe que o nome da imagem eletricista-residencial.jpg também é relevante, logo o Google desta forma sabe exatamente sobre o que refere-se esta imagem, lhe ajudando no ranqueamento orgânico para esta palavra chave.

9º Conteúdo (VELOCIDADE):

Não deixe imagens pesadas serem carregadas em seu site, assim como vídeos ou qualquer outro recurso que impeça suas páginas de terem um carregamento rápido (5s para baixo), pois o buscador do Google tem como critério a usabilidade do usuário e nenhum usuário gosta que a página demore a carregar.

Não somente pelo Google, mas principalmente pela sua audiência, deixe suas páginas o mais leve possível! Utilize a ferramenta PageSpeed Insights (https://developers.google.com/speed/pagespeed/insights/?hl=pt-BR) para validar o que pode ser melhorado e para que você saiba qual pontuação sua página possui mediante aos critérios do Google.


Ei Google, eu Existo!

Para “dizer” ao Google que o seu site existe, você precisará cadastrar-se no Google Search Console, esta ferramenta foi criada pelo Google, a fim de que possamos ter várias informações sobre os resultados orgânicos de nossas páginas dentro do Buscador, assim podendo ter tomadas de decisão a nível tático e técnico. Cadastre-se agora no Google Search Console!


Durante o processo de cadastro lhe será solicitado que reivindique que o domínio em questão é seu, para conseguir provar que o domínio é seu, o Google lhe dará algumas opções:

  • Upload de arquivo html;
  • Tag html;
  • Google Analytics;
  • Gerenciador de Tags do Google.

O método mais simples e que eu lhe recomendo a uitlizar é o upload de arquivo html, você irá clicar no link disponível, baixar o arquivo e em sua hospedagem irá fazer o upload deste arquivo. Pós isto, apenas clicará em continuar, desta forma o Google Search Console já validará que você é o responsável pelo site e então lhe permitirá utiliza-lo.

Pós o cadastro na ferramenta do Google você deverá gerar uma visão estrutural do seu site para o Google em formato xml. Chama-se sitemap, este arquivo é um mapa do site, onde mostrará ao buscador do Google todas as suas urls, os caminhos delas, prioridade, dentre outras informações que podemos dispor para o buscador a partir deste momento nos encontrar e indexar nossas páginas. O mais legal disto tudo é que pós gerar o seu sitemap e enviar ao Google, pós algumas horas que ele “varrer” o teu site, pronto ele (Google) já saberá que você existe!

Você pode gerar o seu sitemap sozinho caso tenha conhecimento em xml ou poderá utilizar um gerador de sitemap automático, como o este gerador de site map.

Imaginando que agora você já esteja com seu sitemap salvo, então teremos que hospedar em seu servidor. Para confirmar se hospedou corretamente digite na barra de endereço do navegador a url de seu site mais /sitemap.xml (exemplo: www.mazukim.com.br/sitemap.xml), desta forma deverá aparecer o resultado do xml. Agora Vá na sua página do Google Search Console, clique na guia ao lado esquerdo Rastreamento - > Sitemaps - > Adicionar / Testar Sitemap, então já aparecerá seu domínio www.seusite.com.br/ digite sitemap.xml e clique em enviar, pronto! Se você seguiu os procedimentos dispostos acima pós atualizar a página já aparecerão quantos links de seu site o Google identificou e poderá rastrear.

Feedback Final:

Um conteúdo sobre ranqueamento orgânico no Google bem simples e de fácil execução, este era o propósito. Caso fique com dificuldade no momento de implantar o que aqui foi disposto, queira questionar algo, elogiar ou fazer críticas utilize o plugin de comentários logo abaixo.

Espero que este conteúdo tenha colaborado para você de alguma forma e precisando da consultoria da Mazukim, conte com o nosso time.

Forte Abraço!

Consuma Mais Conteúdo de Marketing Digital


Minha Loja Virtual Não Vende. O Quê Devo Fazer?

Coronavírus: Como o Coronavírus pode Influenciar o Marketing do Meu Negócio?

Homens e Mulheres: Pensam e Compram Por Motivos Diferentes!

Quer ter o mesmo resultado que o nosso blog?
Comece a criar conteúdo com a Mazukim Agora!

Quero Fazer uma Avaliação!